Dealing with cancer – História

Como surgiu o projeto Dealing with Cancer?

O Dealing with Cancer surgiu pela vontade de apoiar emocionalmente aqueles que são confrontados com o diagnóstico de cancro.

Ao ser diagnosticada,com um cancro raro aos 22 anos, encontrei uma realidade desconhecida. O cancro mudou os meus planos de vida, interferiu em diversas áreas e marcou intensamente o meu estado emocional.

Foi durante os tratamentos que encontrei nas redes sociais uma forma de combater o isolamento. As comunidades virtuais permitiram-me “conhecer” pessoas de todo o mundo. Tal como eu, estas pessoas procuravam compreensão, ajuda, companhia. O resultado de longas horas de conversação geraram um sentimento de quem dava e recebia apoio e, ao mesmo tempo, de quem via a sua experiência enriquecida por tantas outras histórias de vida.

Mesmo após remissão, estes contactos continuaram com regularidade. Porém,  a sua frequência aumentou após a entrevista que consenti ao New York Times em 2018. Passei a ser procurada por doentes oncológicos e familiares que vinham pedir-me apoio para lidar com os seus diagnósticos. Através desta  experiência vi reforçada a minha vontade de contribuir mais na melhoria do bem –estar daqueles que lidam com esta doença.

Sendo psicóloga e pelo trajeto que percorri, acredito que o Dealing With Cancer possa ser um apoio relevante para muitos que se deparam com esta realidade.